Soldado Arouca apresenta últimos triunfos no Jiu Jitsu

Por
Atualizado em: 20 de fevereiro de 2017

A Soldado Daniela Arouca aproveitou a visita do Coronel Washington Alves da Rosa a Maringá, para apresentar suas conquistas mais recentes como lutador de Jiu Jitsu.

Atleta da AVM, a Soldado venceu o Campeonato Belo Horizonte Summer International Open 2017, torneio de Jiu Jitsu com e sem quimono, realizado nos dias 11 e 12 de fevereiro. “Conquistei 4 medalhas de ouro, sendo peso e absoluto com quimono e peso e absoluto sem quimono” contou o lutador.

Com o apoio da AVM o atleta participará do Pan-Americano, que será realizado em março, em Los Angeles, nos Estados Unidos.

É uma policial  paranaense, de Maringá, que treina duro, tanto dentro quanto fora dos tatames.  Assim é a rotina da soldado Daniela Arouca que, há três anos e meio, incorporou o jiu-jítsu à sua rotina de policial.  “Tive muita influência de amigos e também do meu irmão, que já treinava”, afirmou. Em sua opinião, o jiu-jítsu é a arte marcial que mais se enquadra em sua profissão. “O policial tem autorização para imobilizar uma pessoa, em caso de necessidade. Às vezes, o indivíduo está alterado, drogado, resistindo à uma prisão, então o jiu-jítsu é muito eficaz nesses casos.  Já apliquei um mata-leão em um rapaz que estava drogado e foi somente assim que conseguimos acalmar a situação. Não precisei usar arma”.

Dani Arouca é faixa roxa de jiu-jítsu, competidora e soldado do Quarto Batalhão da Polícia Militar do Estado do Paraná – Pelotão de Guarda.  Ela é da equipe LEAD BJJ, no Centro de Treinamento Maringá. Seus patrocinadores oficiais são VIAPAR e  AVM – Associação da Vila Militar. Sua rotina de treinamentos vai de segunda a sexta-feira, à noite, e três vezes por semana, na hora do almoço.

Dani tem um currículo de dar inveja a muito atleta.  Através da IBJJF e CBJJ, ela já conquistou alguns títulos:  Bicampeã Brasileira; bicampeã Sul Americana; Bicampeã Internacional Masters; Campeã Europeia peso e absoluto 2016; Bronze no Pan 2016; Campeã Mundial Masters 2016 e Vice-campeã Europeia peso e bronze absoluto 2017.

Todos os Batalhões, com formação de soldado, têm aulas, de jiu-jítsu e de defesa pessoal, tanto para quem está chegando como para os que já estão lá, apesar de não ser obrigatório.  “Os policiais, hoje em dia, se preocupam com a qualidade de vida; com o bem-estar e com a saúde. Muitos são competidores.  Muitas vezes, o problema acaba sendo a falta de tempo, mas sempre há interesse em busca de artes marciais; de defesa pessoal, de uma forma geral”.

Daniela pretende  levar o jiu-jítsu para o resto da vida e ambiciona a faixa preta, e seus ideais não se relacionam somente aos campeonatos:  ela deseja, um dia,  abrir uma turma feminina dentro do Batalhão e da Igreja que frequenta. Sim, ela é cristã.

Ela tem uma equipe de suporte. São profissionais que se uniram para dar suporte ao atleta. O mentorship (presidente da LEAD) é o Bruno Bastos; treinador de jiu-jítsu, Edenilson Lima; preparador físico, Ricardo Cabeça (mesmo preparador do lutador Shogun); Wrestling, Yuri Santos; nutróloga, dra. Gláucia Peron; nutricionista, dr. Rodrigo Murta; fisioterapia, grupo Sportfisio e pilates, Studio Felicita.  “Todas essas pessoas me pegaram crua e me fizeram atleta, sou muito grata”.

(fonte: http://revistafaixapreta.com)


Leia Mais: http://avmpmpr.com.br/site/category/avm-no-esporte/


IMG_1581 IMG_1475 IMG_1474